PROTOCOLO DE SEGURANÇA AO ENFRENTAMENTO DA PANDEMIA COVID-19

 

O presente protocolo está elaborado respeitando a legislação vigente:

Decreto nº 55.856, de 27 de abril de 2021 que altera o Decreto nº 55.240, de 10 de maio de 2020, que institui o Sistema de Distanciamento Controlado  no âmbito do Estado do Rio Grande do Sul, para fins de prevenção e de enfrentamento à pandemia causada pelo novo Coronavírus SARS-COV-2, causador da doença COVID-19. também reitera a declaração de estado de calamidade pública em todo o território estadual e dá outras providências.

Decreto nº 55.465, de 5 de setembro de 2020, que estabelece as normas aplicáveis às instituições e estabelecimentos de ensino situados no território do Estado do Rio Grande do Sul, conforme as medidas de prevenção e de enfrentamento à pandemia COVID-19, de que trata o Decreto n.º 55.240, de 10 de maio de 2020, que institui o Sistema de Distanciamento Controlado e dá outras providências;

Decreto nº 55.799, de 21 de março de 2021, que institui medidas sanitárias extraordinárias para fins de prevenção e de enfrentamento à pandemia COVID-19 no âmbito do Estado do Rio Grande do Sul.

Decreto nº 55882, de 15 de maio de 2021, que institui o Sistema de Avisos, Alertas e Ações para fins de monitoramento, prevenção e enfrentamento à pandemia COVID-19 no âmbito do Estado do Rio Grande do Sul, reitera a declaração de estado de calamidade pública em todo o território estadual e dá outras providências.

Decreto Municipal de Canoas nº 176, de 25 de maio de 2021, que ratifica a declaração de estado de calamidade pública declarada por meio dos Decretos nº 34 e nº 35, de 25 de janeiro de 2021, e do Decreto Estadual nº 11.238, de 14 de abril de 2021, e consolida as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente da pandemia COVID19 no âmbito da Administração Municipal, e dá outras providências.

E, por fim, o Decerto Municipal de Canoas nº 241, de 06 de julho de 2021, que faz alterações no Decreto nº 176, de 25 de maio de 2021.

 

 

 

Conforme o Decreto Municipal de Canoas nº 176, de 25 de maio de 2021, vigente em seu Anexo I, dos Protocolos de atividade obrigatórios e variáveis, observa-se que as atividades da Loja Martin Luther nº 198, se enquadram conforme segue:

Grupo de Atividade: Administração e Serviços.

Atividade: Missas e Serviços Religiosos.

CNAE 2 dígitos: 94

Risco Médio da Atividade: Alto.

Protocolos de Atividade Obrigatórios: nada consta.

Protocolos de Atividade Variáveis:

- Estabelecimento e rígido controle da ocupação máxima de 60% das cadeiras, assentos ou similares;     

- Ocupação intercalada de assentos, com ocupação de forma espaçada entre os assentos e de modo alternado entre as fileiras, respeitando distanciamento mínimo de 1 metro entre pessoas e/ou grupos de coabitantes;

- Atendimento individualizado, com distanciamento mínimo de 1 metro;

- Proibido o consumo de alimentos e bebidas, exceto o estritamente necessário para a realização do ritual ou celebração (por ex.: eucaristia ou comunhão), recolocando a máscara imediatamente depois;

- As missas e serviços religiosos realizados com pessoas em pé deverão observar os limites estabelecidos neste tópico.

 

Diante do exposto, deverão ser observadas as instruções normativas a seguir:

Não será possível receber visitas de Irmãos de outras Lojas ou palestrantes; apenas poderão participar das sessões Irmãos ativos do quadro da Loja que tenham assinado e aceito o protocolo.

Nos encontros presenciais, com vistas a evitar aglomerações, os Irmãos deverão chegar na Loja entre 19:40 e 19:55, iniciando-se a Sessão às 20:00, com término previsto até às 21:00.

Ao acessar o pátio do prédio do Templo, o Irmão deverá estar usando máscara.

O Irmão deverá vir paramentado, não podendo utilizar salas do templo para trocar seus trajes e paramentos.

Um grupo de Irmãos determinado pelo V.M. irá higienizar o templo e ferramentas antes e após as sessões.

Ao acessar o prédio, todos os Irmãos passam por verificação de temperatura, que deve estar abaixo de 37.8, a qual será registrado em ata.  Neste momento deve ser realizada a higienização das mãos com álcool gel 70% fornecido pela Loja.

Na sequência, o Irmão deverá assinar a ata de presença utilizando caneta de uso pessoal, a qual não poderá ser compartilhada com os demais Irmãos.

Em seguida, o Irmão deverá se dirigir de imediato para o Templo, sem entrada ritualística.

No Templo, o Irmão irá se posicionar na Coluna de acordo com seu Grau, com distanciamento de 1 metro entre cada Irmão. Caso os espaços de sua Coluna já estejam lotados, o Irmão deverá se posicionar em outra Coluna que não a sua, para respeitar o distanciamento preconizada para a natureza do estabelecimento e atividade.

Todos devem permanecer de mascara (padrão N95) nas dependências do Templo, não sendo permitido retirar para falar. Na primeira ida do Irmão à Loja, a Loja irá doar uma máscara N95 para o Irmão, sendo que a mesma deverá ser de uso exclusivo para as sessões da Loja.

Durante a recreação, todos devem permanecer de máscara e com distanciamento de 1 metro entre Irmãos, seja em pé ou sentado.

No momento de formar a Cadeia de União os Irmãos permanecerão em seus locais para evitar deslocamentos e aglomerações dentro da Loja, bem como não serão dadas as mãos.

A saída dos Irmãos do Tempo deve ser em ordem conforme orientação do VM, permanecendo no Templo somente os Irmãos que irão desmontar o Templo e higienizar os materiais e as dependências do Templo.

Os Irmãos que utilizarem Materiais e Jóias da Loja, devem deixa-las dentro do Templo, para que os Irmãos que irão organizar o material procedam com o recolhimento.

Os materiais de uso pessoal (Luvas, Casaco, Cartola, etc), devem ser retirados e guardados ainda no Templo, procurando ser breve, para que de forma organizada e com distanciamento o Irmão de imediato deixe o Templo.

Não haverá Ágape após a Sessão, sendo vedada a realização de aglomerações no final da Sessão.

Ao sair para fora do prédio do Templo o Irmão deverá guardar a máscara para a próxima Sessão.

São vedados os apertos de mãos, abraços e aglomerações.

Somente poderá haver cumprimentos de cotovelo e caso estejam de luvas.

Os Irmãos devem sempre lavar as luvas após as sessões e deixar a máscara fornecida pela Loja pendurada em local limpo e arejado (evitar lavar) para que seja utilizada na próxima sessão.

Caso surjam novas instruções, as mesmas serão dadas pelo VM.

O Irmão declara e assina no final deste protocolo que tomou conhecimento do mesmo e se responsabiliza pelo cumprimento do mesmo. Além disso, assume responsabilidades pessoais de agravos decorrentes da pandemia COVID-19, observando-se que a sua presença em Loja é de livre e de espontânea vontade, onde, uma vez que sua ausência em Loja não trará quaisquer prejuízos de sua condição de membro da Fraternidade. Os Irmãos com comorbidades devem se resguardar o máximo possível.

Sintomas suspeitos

  1. Alteração no paladar

  2. Coriza

  3. Dificuldade para respirar

  4. Dor de cabeça

  5. Dor de garganta

  6. Dor no corpo

  7. Fadiga

  8. Febre

  9. Náuseas, vomito e ou diarréia

  10. Tosse / espirros

 

Medidas em casos suspeitos

 

1. O Irmão deve observar sinais e sintomas antes de sair de casa, e, em caso de algum sintoma, procurar atendimento médico para testagem e comunique o V.’.M.’. ou Vigilantes, ficando afastado até receber o resultado. Caso positivo permanecer afastado por 14 dias ou de acordo com orientação médica por atestado.

2. O Irmão em contato domiciliar com caso suspeito ou confirmado (algum familiar ou colega de trabalho com sintomas), deve permanecer afastado até o resultado do exame ou, por 14 dias em caso confirmado.  O V.’.M.’. ou Vigilantes devem ser comunicados do afastamento.

3. O Irmão sintomático identificado pelo Irmão Diácono (que estará recepcionando os Irmãos e aferindo temperatura), não poderá participar da Sessão e será orientado a procurar atendimento médico. O Irmão somente poderá retornar após 14 dias ou com teste negativo e sem sinais e/ou sintomas.

4. Caso algum irmão seja testado positivo e tenha participado da Sessão, os trabalhos passarão a ser online por 14 dias, e todos devem permanecer em alerta. Caso apresente sinais e/ou sintomas comunicar V.’.M.’.  ou Vigilantes e realizar testagem.