Quem é de verdade sabe quem é de mentira!

December 24, 2016

 

Famosa e verdadeira frase que diz que a alma não tem segredos que o comportamento não revele. Fala-se em congruência, mas pouco é praticada apesar de merecida, quem a prática tem o prazer de viver livre a andar por caminhos nem sempre tranquilos, porém recompensadores. Já quem as soletra em delírio, tende a tropeçar no próprio devaneio. Mentira, revelada no comportamento crítico do indivíduo, vivendo preso ao estado da sua própria fantasia que, diante o mundo real confunde-se em desejos profundos presentes em suas crenças sem fundamento.



Infundadas são manifestações do subconsciente humano, fazendo sentido, somente a si próprio, apresentando ações surpreendentes, como tais contextos passados o fizeram. O ser de “mentira”, tem dogmatismos tão fortes, que não se atreve a enxergar um passo a sua frente, o que o faz vulnerável diante os fatos e desenvolvimento do meio. Sua vulnerabilidade relata então, seus atos incompreendidos diante de seres que se assemelham. Vive-se em uma repleta fantasia cômica, diante capacitados em meio ao vão cultural estabelecido como verdade.

Já os seres humanizados, acabam por compreender tais prevaricações ou vulnerabilidades decorrentes destes atos do inconsciente, atos presos pelo dogmatismo. Digo humanizados, pois os seres de “verdade”, tendem a evoluir por senso crítico. Compreende-se que suas ações são congruentes com seus valores e crenças, que seguem alinhados com o meio que ele mesmo estabelece. Um ser livre para transitar em um infinito de possibilidades que a vida oferece, agindo de forma leve e eficaz devido a sua estabilidade e inteligência emocional. Tais capacidades adquiridas na composição de uma vida onde seus devaneios são puramente compreendidos, sem esforços ou indagações.

 

Em um senso comum, o ser que percorre em meio ao vão, estabelece uma conexão entre o real e o imaginário, imaginário este, que provém de atos dele mesmo em um passado distante ou nem tanto. Mas um passado que o faz acreditar que tudo e todos ao seu redor agiram em seu dogmatismo, pois esta é a única verdade que ele acredita, é a verdade que ele mesmo estabelece, a mesma que o faz cair em meio ao vão de suas conexões, facilmente desmascarado pelas mentes transitórias em um infinito de possibilidades, mentes livres evoluídas em um senso comum de acordo com o meio, valores e crenças.

Verdades e mentiras aparentes até mesmo nas desconfianças, pensamentos críticos surgem de algum comportamento já experimentado pelo próprio pensante desconfiado, onde o que o outro poderia estar fazendo, surge da sua fantasia ou reflexo do que um dia se fez.

Aos de verdade, sigam o caminho do infinito de possibilidades e tenham suas recompensas nem sempre desejadas, mas sempre alcançadas. Aos de mentira, perceba-se em seus devaneios que lhe entregam em comportamentos nem sempre percebidos. O que você acredita o outro fazer, é provável que venha dos seus atos em fuga, sendo julgados por si mesmo no reflexo do que o outro poderia estar realizando.

Experimente ser de verdade! Você verá que toda a mentira transita na vulnerabilidade.

E sabe o que você ganha com isto, congruência em seus atos, consistência em seus resultados, firmeza no seu olhar, caminhar, pensar e transitar, mas principalmente, se tornará uma pessoa LEVE e EFICAZ!

EXPERIMENTE!

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Sim! Você merece o melhor.

January 10, 2019

1/10
Please reload

Posts Recentes

August 27, 2018